LAS VEGAS

O Nego NewsDicasShows

As mudanças na comemoração do ano novo em Las Vegas

3 Mins de leitura
As mudanças na comemoração do ano novo em Las Vegas 1

2020 com certeza foi um ano atípico, e esse clima diferente perdurou nas comemorações do réveillon. Normalmente, no dia 31 de dezembro acontece uma grande festa na Strip Avenue, a rua principal da cidade. Milhares de pessoas do mundo todo celebram a chegada do novo ano.

Isso, sem contar as inúmeras comemorações nos hotéis, casas de show, boates, restaurantes e no centro da cidade, em Downtown.

Devido à pandemia de COVID-19, as grandes festas não são permitidas, para diminuir o risco de contaminação. Os restaurantes, por exemplo, só puderam abrir com 25% de capacidade.

Com isso, a festa na Strip Avenue foi cancelada, muitos bares ficaram fechados e a celebração do novo ano em Vegas foi bem diferente dessa vez. 

Em uma coletiva para a imprensa, a Polícia de Las Vegas revelou os planos para conter aglomerações. 

O primeiro passo foi fechar a avenida principal para evitar que as pessoas comparecessem mesmo sem festa. No dia 31, entre 6:45 e 7p.m., a rua não recebeu mais nenhum veículo.

Todo ano o fluxo de trânsito é restringido, mas dessa vez o espaço para o público foi menor.

Em Downtown também existiram restrições, com a equipe policial vigilante sobre a capacidade máxima de cada evento e o respeito às normas.

A Polícia de Las Vegas realizou uma coletiva de imprensa na semana anterior ao réveillon em que a chefe do departamento, Kelly McMahill, fez um apelo para a população.

Ela contou que a maior preocupação de todos no momento é frear o contágio, pois os hospitais da região estão beirando a capacidade máxima de internação.

“Para quem vem visitar a cidade, ou quem mora aqui e planeja visitar a Strip e Downtown, lembrem-se que o estado tem regras do uso de máscara e distanciamento”, disse.

Mudanças sentidas na pele

Ana Paula é brasileira e mora em Las Vegas, ela coordena a agência de turismo Perdidos in Vegas e pôde acompanhar todas as mudanças desde o início das restrições. 

Ela contou que foi um impacto muito grande para a agência. “Las Vegas no início da pandemia parecia uma cidade fantasma, foi um susto”, afirmou. Depois de um tempo, as pessoas voltaram a viajar, sendo muitos dos visitantes cidadãos americanos.

“As passagens estavam baratas e o pessoal reservou hotel por até US$40”, disse Ana. É nítido que do meio para o final de 2020 o fluxo de turistas era maior por todo o país.

Sobre a celebração do ano novo, Ana Paula contou que seus planos mudaram drasticamente. “Normalmente a gente tem o hábito de reservar alguma suíte na Strip, com uma vista legal para assistir os fogos”, revelou. 

Como os fogos de 2020 foram cancelados, a família resolveu se desfazer da tradição neste ano, e não passaram o ano novo na Strip.

Ainda assim, ela conta que vale a pena curtir a virada em Las Vegas. Para ela, “é uma cidade que vale muito a pena em todas as circunstâncias. Mesmo com algumas atrações fechadas, ainda tem muitas para ver, ainda mais comparando com outros estados, como a Califórnia”.

Por experiência própria, já que viajou pelos EUA seguindo as restrições, Ana contou que Vegas é uma das cidades que mais tem atrações abertas. Além disso, ela reforçou que muitos turistas latinos chegaram ao local para aproveitar a virada. 

Por isso, mesmo com as recomendações, alguns lugares de Las Vegas ainda planejaram festas e eventos para comemorar o ano novo. Confira o que aconteceu pela cidade no dia 31. 

Area15 

O evento chamado Illuminate 2021 teve experiências tecnológicas, muita música e shows de DJs. O brinde à meia-noite com champanhe também não ficou de fora. 

Para evitar a contaminação, as pessoas foram separadas em mesas com seus grupos, distantes dos outros convidados. 

O ingresso individual custava cerca de US$150 e incluía a possibilidade de participar das experiências do local, uma mesa com capacidade de até 6 pessoas e uma taça de champanhe.

Fremont Street

A Fremont Street costuma ter uma grande festa no ano novo, com muitas pessoas e uma contagem regressiva feita no famoso telão da rua. 

Neste ano, mesmo sem festa, os turistas ainda puderam aproveitar o local, pagando US$25 para entrar. 

Fogos de artifício

O único local onde foi possível assistir à queima de fogos em Las Vegas foi o hotel The Plaza, que fica perto da Freemont Street. 

Nathan Tanner, o diretor de pirotecnia do hote,l disse em entrevista para o portal 8 News Now que o show seria feito em 360º e seria mais tecnológico do que os normalmente usados na Strip Avenue.

Festas em hotéis

Mesmo com as restrições, alguns hotéis planejaram eventos para celebrar a virada do ano. Para os visitantes da cidade, foi possível curtir festas no Caesars Palace, The Cromwell, Harrah’s Las Vegas, The Linq, PT’s Taverns, Planet Hollywood Resort, Sahara Las Vegas e The Venetian.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *